Será que meu Cão tem “Olho Seco” ?

http://www.animaleye.com.au/Information/AboutEyeDiseases/DryEye/tabid/21047/Default.aspx

        A Síndrome do olho seco ocorre quando há produção insuficiente do filme lacrimal. O filme lacrimal é composto por glicoproteínas, lipídio, sua, eletrólitos, imunoglobulinas, lactoferrina, lisozima e citocinas. Pela sua composição, ele cumpre importante papel na proteção e homeostase da superfície ocular.
O filme ocular ainda possui as funções de fornecer oxigênio para a córnea; lubrificação da córnea, diminuindo seu atrito com as pálpebras no ato de piscar; fonte de proteína com ação antimicrobiana; remoção de febris e restos celulares por meio da sua drenagem.

Continue Reading →

NÃO CONFUNDIR ESPOROTRICOSE COM DOENÇA DA ARRANHADURA DOS GATOS

doença da arranhadura do gato

esporotricose – nota-se lesão em focinho do gato, e no percurso linfático na lesão do antebraço da pessoa contaminada

Como é sabido, a incidência de esporotricose aumentou muito em vários municípios do Estado do Rio de Janeiro.
A esporotricose é uma micose sistêmica, com características de zoonose, isto é , pode ser transmitida ao ser humano.
O fungo Sporotrix spp fica no ambiente, terra, espinhos de rosas, pedaços apodrecidos de madeira, troncos de árvores. O gato tem contato com os locais contaminados e podem ter os esporos nas unhas. Quando há brigas, imunidade baixa e/ou baixas condições higiênico-sanitárias, ele pode manifestar na pele a doença, ou mesmo em sua forma mais profunda, no interior do focinho, onde ele ficará deformado ou mesmo destruído se não houver um tratamento efetivo com itraconazol , as vezes associado ao iodeto de potássio, e isolado de outros até sua alta clínica.
Eventualmente, o ser humano pode se contaminar com esporotricose  pela arranhadura de animais sintomáticos, isto é, que tenham as lesões características da doença.  Continue Reading →

ESCOVAÇÃO E HIGIENE BUCAL DE CÃES E GATOS

 

A escovação de dentes em cães e gatos é muito necessária e com certeza evitaria as frequentes anestesias para que sejam feitas limpezas e extrações dentárias em consultório veterinário.

Estas limpezas, realizadas pelo clínico geral, ou em situações mais complicadas, pelo odontólogo veterinário, acontecem mais cedo ou mais tarde mas se o tutor conseguir fazer uma boa manutenção da limpeza dos dentes e higiene bucal, com certeza irá preservar muito mais a durabilidade dos próprios dentes e gengivas, assim como a saúde geral do seu animal de estimação.

Por outro lado, a negligência com a saúde bucal pode acarretar problemas graves, desde o mau hálito, como também gengivites, periodontites, amolecimento e queda dos dentes, até mesmo a disseminação de bactérias pelo organismo, levando à endocardite, artrite séptica ou glomerulonefrite. Continue Reading →

Eu divido minha refeição com meu pet – O que é que tem?

 

Os animais de companhia estão a cada dia mais próximos e muitos são considerados membros da família. Mas é importante lembrar que eles não podem comer a mesma comida que comemos no nosso dia a dia, pois possuem um sistema digestivo diferenciado e mais frágil.

Os cães possuem quantidades menores de uma enzima chamada amilase, e desta forma sua digestão não começa na boca, como ocorre com os seres humanos, mas no próprio estomago. Alguns condimentos como cebola, cebolinha e alho são tóxicos para cães e gatos, causando anemias. Também não conseguem metabolizar alimentos muito gordurosos, apresentando logo alterações de fígado e vesícula biliar.  Ou se ingerem grandes quantidades de carne, há distúrbios em seu metabolismo, apresentando diarreias e mesmo pancreatite agudas de difícil resolução. Continue Reading →

COMPLEMENTOS NUTRICIONAIS PARA OS PETS – A VITAMINA D

Uma boa alimentação costuma suprir as necessidades básicas de todos os nutrientes. Porém, não raro nos vemos diante da necessidade de suplementar cães e gatos com vitaminas e aminoácidos.

Por outro lado, estudos recenes apontam os benefícios de reforçar a dieta com certos nutraceuticos, e um deles é a vitamina D.

A vitamina D, como se sabe, pode ser obtida de forma fotossintética, a partir da exposição de alguns minuto à luz solar da manhã. Porém, esta produção não ocorre de forma tão fácil em cães e gatos, e assim eles precisam ingerir a forma ativa, o colecalciferol (D3).

Continue Reading →

DIARRÉIA NÃO É SÓ VERMINOSE (PARTE I)

http://www.blogdocachorro.com.br/wp-content/uploads/2013/08/Constipa%C3%A7%C3%A3o-intestinal-em-cachorro.jpg

A diarréia em cães e gatos é um evento relativamente frequente, e  multifatorial. Na maioria das vezes é auto-limitante, e logo se resolve, como no casos de ingerir alimentação humana temperada, com corantes, açucar refinado, temperos,  farináceos fermentados. Ou alimentos que eles buscam nas latas de lixo e estão deteriorados, gerando intoxicações de diferentes graus de periculosidade.

Ainda há aqueles episódios diarréicos  por troca brusca de rações, que embora todos saibam que não é conveniente, sempre ocorrem ocasiões em que se há oportunidade de fazer a adaptação gradativa da ração antiga e a nova.

De maneira geral, quando as fezes dos caninos e felinos domésticos  ficam amolecidas, logo se conecta o pensamento com a possibilidade deles estarem com verminoses, e correm a dar os medicamentos. É preciso notar que hoje em dia, tal como ocorre com as bactérias, há uma  certa resistência dos vermes a alguns vermífugos  em uso. Continue Reading →

A Síndrome do Estress Pós–traumático Secundário em Médicos Veterinários

Sabe-se que a incidência de problemas psicológicos em Médicos Veterinários, e mesmo a taxa de suicídio é mais elevada do que em relação ao resto da população, não só no Brasil, como em vários países, como na Inglaterra, por exemplo.

A Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento fisico e mental intenso. O desejo de sempre fazer o melhor e sempre demonstrar alto grau de desempenho é outra fase importante da síndrome: o portador de Burnout mede a autoestima pela capacidade de realização e sucesso profissional. O que tem início com satisfação e prazer termina quando esse desempenho não é reconhecido, ou se tem a ilusão que não está sendo reconhecido. Na verdade é uma concepção incorreta, onde a meta não é cumprir bem seu trabalho, mas uma certa obsessão por ser “visto”. Na área de saúde, é comum, o profissional dar tudo de si, ultrapassando seus limites, fazendo muitas e muitas horas extras, e no fim ou não ser reconhecido, ou ainda criticado, ou o pior, o paciente , além de todos os melhores esforços, não resiste e morre.

Bastante recorrente em nossa profissão, outro distúrbio muito próximo à Sindrome de Burnout, também chamada de “Estress Pós-Traumático Secundário”, ou “Fadiga pela Compaixão”, é um fantasma que deve ser reconhecido e combatido, antes que comece a prejudicar a performance e toda a vida do profissional. Continue Reading →

MAIS SOBRE FEBRE AMARELA E OS MACACOS

repercute_febre_amarela_13_01_2017febreamarela_post8

O vírus da febre amarela é transmitido ao homem através da picada de fêmeas de mosquitos infectadas. Esses mosquitos são chamados de Haemagogus e Sabethes, vivem em área de mata, principalmente nas copas das árvores. O mosquito Aedes aegypti se adaptou ao vírus e é o principal transmissor nas cidades.

Os sintomas iniciais incluem febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20-50% das pessoas que desenvolvem doença grave podem morrer.

Não há nenhum tratamento específico contra a doença. O médico deve tratar os sintomas, como as dores no corpo e cabeça, com analgésicos e antitérmicos. Salicilatos devem ser evitados (AAS e Aspirina), já que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. O médico deve estar alerta para quaisquer indicações de um agravamento do quadro clínico

Agora, atenção: Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Logo, a vacinação em caso de incidências isoladas da doença, como estamos vivendo no momento, é essencial para afastar o perigo de surto epidêmico da mesma.

Os macacos vivem nas florestas, e ali devem ficar. Eles são muito vulneráveis à febre amarela, e é o homem infectado em novos surtos que pode levar a doença a eles, uma vez que estava controlada. Eles não podem ser vacinados pois são considerados animais sentinelas, isto é, sinalizam onde há a doença. Matar macacos não vai ajudar em nada em caso de surto, pois é o homem que estará veiculando o vírus.

PORTANTO, POR FAVOR, NÃO FAÇAM NADA CONTRA OS MACACOS, ELES SÃO VÍTIMAS, NÃO OS ALGOZES DA FEBRE AMARELA. VAMOS COMBATER O MOSQUITO E NOS VACINAR !!!!!

01