TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO EM CÃES

Os problemas comportamentais em cães, podem ser devido à várias causas. Uma delas pode ser devido ao desconhecimento de seus tutores quanto às característica de raça ao escolherem um filhote. Por exemplo, um cão cuja raça foi desenvolvida para pastoreio, como o Border collie, não se adapta bem em apartamentos, pois tem muita vitalidade, e se esta não for gasta diariamente, pode se tornar hiperativo, destrutivo.   Outro exemplo é o Westie – West highland white terrier – um cão pequeno, e aparentemente ótimo para viver em apartamento. Porém é um cão com muita energia, e bastante obstinado, e deve ter bastante disciplina desde novinho para conseguir responder a comandos, quando for necessário. E além disso, os cães westie gostam de ficar perto de pessoas, e não se adaptam bem à solidão, e se isto acontecer pode gerar problemas comportamentais. O Yorkshire terrier costuma ser muito afetuoso, mas se não for bem sociabilizado, pode tornar-se agressivo para outras pessoas e animais, pois como é um terrier, precisa compreender quem é o seu líder. Frequentemente, muitos animais sem raça definida também apresentam alterações comportamentais, e isso é comum naqueles que foram adotados de abrigos, ou de situações de maus tratos. Às vezes as alterações são tão incômodas e profundas que seus tutores acabam achando que não tem o que fazer e isso gera sofrimento para todos.

Páginas: 1 2

Síndrome da Hiperestesia em Felinos

A Síndrome de Hiperestesia Felina é uma desordem pouco compreendida, e que apresenta uma variedade de sintomas.

               Ela começou a ser estudada em 1980, e sua sintomatologia mais consistente consta de perseguir a cauda, lamber ou coçar compulsivamente a região lombar, flancos, região anal, além de espasmos e ondulações na pele e músculos da região dorsolombar, que podem ser espontâneos ou iniciar pelo carinho ou simples toque.

               Outros sinais clínicos são excessiva vocalização sem causa, episódios de louca correria, pulos inusitados, comportamento como se tivesse tendo alucinações, ou semelhante ao cio.

               As causas têm sido atribuídas à alergias dermatológicas associadas à um transtorno obsessivo-compulsivo, ou ainda condições neurológicas como epilepsia atípica, doenças articulares intervertebrais, ou mesmo mielite. Casos severos levam à sérias mutilações.

Páginas: 1 2

ARGILA DETOX – Utilização de argila medicinal em cães e gatos

Em geral os cães adoram rolar na lama, não é mesmo?  Provavelmente eles sabem, por instinto, que a argila nela contida, tem poderes medicinais. Só que a lama comum, pode ter também microrganismos indesejáveis, então atualmente, resgatando uma antiquíssima sabedoria curativa, existe uma variedade de argilas medicinais, estéreis e bem embaladas, que são fáceis de encontrar em lojas de produtos naturais.

               A argila é usada pelo homem por suas propriedades terapêuticas desde o início dos tempos.  Hoje temos argila branca, verde, amarela, vermelha, marrom, preta…. todas tem ação curativa. E o melhor, podemos utilizar esta terapia esquecida também em nossos animais de estimação, sobretudo que hoje em dia, vemos nossos cães e gatos cada vez com mais quadros alérgicos, tanto a nível dermatológico quando gastrointestinal.

Páginas: 1 2