Por quê os cães correm atrás dos carros?

 

As pessoas sempre perguntam por quê os cães gostam de correr atrás de carros, motos, bicicletas,etc. Observe melhor a expressão de alegria da maioria deles quando fazem isso. Eles na verdade, estão brincando, como num jogo, ou então eles têm um instinto mais aguçado de caça e se não for educado, irá perseguir qualquer coisa que se mova. Em cães socializado e bem ajustados, este comportamento é voltado para brincadeiras com outros cães, ou interagem com as pessoas, com bolas, e outros brinquedos. Às vezes são como crianças que gostam de brincadeiras de lutas. Por isso, quem tem cães com muita vitalidade e este instinto aumentado, deve estar disponível para proporcionar atividades junto ao seu cão, evitando excessos, pois caso contrário, a ausência ou excesso de brincadeiras sem limites poderão resultar em problemas.

Em alguns casos, cães podem desenvolver transtornos, e deixar de ter um comportamento voltado a brincadeiras, para um comportamento predatório destrutivo, chegando a agressão física. O responsável por um cão que se torna um risco ao perseguir veículos na rua  deve impedir do mesmo continuar a fazê-lo, quer prendendo-o em casa, quer adestrando-o com um profissional.  Quando o hábito se torna um problema, expõe o cão a acidentes, tanto dele agredir alguém como ser agredido e machucar-se seriamente. Em cães de pequeno porte, que não costumam sair de casa ou de apartamentos, este comportamento também pode surgir de forma desagradável. São aqueles cães que não latem nem ameaçam, mas que de repente mordem os calcanhares das pessoas. è como se o cão houvesse regredido e tem seu instinto de caçar inadequadamente aumentado. Também aqui é necessário a intervenção do responsável pelo animal, buscando um adestramento adequado, e aconselhamento veterinário, que tentará buscar as causas de tal comportamento e irá medicá-lo, com terapia tradicional (ansiolíticos, por exemplo) ou complementar( homeopatia, acupuntura, florais). Este comportamento é predominante nos machos, e algumas vezes é aconselho castrar, para que ele fique menos agressivo e mais fácil de conviver no meio em que vive. É sempre bom lembrar que na rua, o animal deve estar com coleira e guia, para evitar acidentes, e ao levá-lo para caminhar, proporcionar um passeio calmo, não permitindo comportamentos inadequados que possam gerar perigo para outros ou para ele próprio. É muito grande o índice de atropelamentos destes cães que perseguem veículos e isso não deve ser incentivado. O cão tem a herança ancestral do convívio de matilha. Se ele tem características dominantes, sempre irá tentar ser o chefe da matilha, mesmo frente aos seres humanos. Então, cabe ao seu responsável mostrar sua posição hierárquica, sem precisar de usar violência, e sim através do afeto e do respeito que irão conquistar a obediência e aceitação, e assim o cão desenvolverá um bom comportamento, desejável para que ele conviva com todos harmoniosamente.

AUTORIA: MARIA LEONORA VERAS DE MELLO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *