O que meu cão diabético pode comer?

Infelizmente, está aumentando o número de cães e gatos diabéticos. Entre as causas possíveis, há diversas possibilidades: herança genética, obesidade, má alimentação, estress continuado, alterações hormonais predisponentes como o hiperadrenocorticismo, excesso de corticóides orais, sequelas de pancreatites (causados por intoxicações, infecções  e alimentação incorreta, inseticidas, Alterações auto imunes, etc.

Em gatos, algumas vezes a diabete, geralmente a tipo II, consegue ser revertida. Em cães, quando se instala, quase sempre ela é a do tipo I, dependente do uso de insulina injetável.

Mas algumas vezes, tanto cães como gatos, em condições pré-diabéticas, podem se equilibrar, com alimentação adequada, e a utilização de homeopatia, acupuntura e medicação ortomolecular, além do emagrecimento controlado e aumento dos exercícios.

Os sintomas iniciais da diabete mellitus, são os chamados quatro “P”: polifagia(aumento do apetite); polidipsia (aumento da sede);  poliúria(aumento aquantidade de urina) e perda de peso.

Existe no mercado as rações terapêuticas, que são as mais adequadas para controlar a glicemia e as demais alterações que chegam com a diabete, mas nem sempre está ao alcance de todos os responsáveis por estes pacientes, por serem bem onerosas. Em outras ocasiões, eles simplesmente DETESTAM a nova dieta.

Assim, listarei alguns alimentos que podem complementar de maneira segura a dieta dos cães e gatos diabéticos:

Frutas: maçã, pêra, mamão, melão, banana(pouca quantidade), damasco (1 seco/dia)etc.
Verduras: acelga, escarola, almeirão, brócolis, couve (pouca quantidade, cozida)

Legumes: abobrinha, vagem, chuchu, cenoura, berinjela (pouca quantidade)etc.(todos cozidos ao vapor ou na água e sal)

Grãos:grão de bico;

Cereais: aveia em flocos finos; arroz integral, quinoa

Óleo vegetal: algodão, girassol, milho, soja.

Ovos: a clara cozida, 2 a 3 vezes por semana

Carnes: bovina magra, peixe, frango (assados, grelhados ou cozidos).
Produtos industrializados: queijo fresco (tipo minas,pouca quantidade), iogurte sem sabor,  torrada não doce

 

É importante que eles precisam comer mais vezes ao dia, dividindo a porção total diária em três ou quatro vezes. Também é importante que estes animais passem por consultas veterinárias com mais frequência, para que sejam monitorados através de exames físicos e complementares.

 

Por Leonora Mello

 

 

48 thoughts on “O que meu cão diabético pode comer?

  1. Encontrei no site respostas que precisava sanar sobre a alimentação de nossa pequena Blume, ela foi diagnosticada com diabetes e problema renal estamos preocupados, porem jamais deixaremos de te esperança em que logo Blu estara melhor. Papai do Céu esta com ela e nós rezando mto por ela. Nice

  2. estou dando cenoura e as vezes maca ela esta comendo muito bem e a racao nova p sua dieta que ela odeia mas xomecou a comer gracas a Deus….

    fora isso mais nada….

    existe alguma outra coisa p engordar ela emagreceu bastante

    • Boa noite, Sr. Márcio. Me perdoe a demora, não havia visto as perguntas. O emagrecimento no diabético ocorre quando ele está descompensado. Quando a glicemia se estabiliza, é normal o animalzinho voltar ao seu peso original. Se não está voltando a engordar, verifique se a glicemia está ok, e se não está com alguma infecção concomitante, comum nos cães diabéticos. Espero qeu agora ela esteja comendo bem a dieta dela!!!
      Abs

  3. Eu e minha esposa temos duas schnauzer uma com 13 anos e outra com 8 anos; a mais nova ficou diabética e está sendo tratada inclusive toma insulina dua vezes ao dia, e elas sempre comeram a mesma ração.A nossa dúvida é que se a ração especifica para a que está diabética poderá ser consumida pela que não está sem que venha causar algum dano.

    • Boa noite, Sr. Luiz
      A ração específica para diabéticos não deve ser ingerida por cães que não tenham a doença, pois tem menos lipidios e carboidratos, que ao longo do tempo podem fazer falta. Se a que tem diabete está bem controlada com a insulina, ela até pode comer uma ração normal para cães idosos, ou uma light, e assim não haverá problema para a outra. Mas tem de dosar a glicose da que tem diabetes, para ver como seu organismo reage.E a ração deverá ser superpremium, para assegurar a qualidade dos nutrientes.
      ABs

    • Bom dia Luiz. Vi sua postagem e quero relatar rapidamente minha experiência. Tenho um lhasa com 12 anos e que há um ano está com diabetes. Comecei com ração para diabéticos mas sempre tive problemas para da insulina pois ele não comia na hora certa. Há três meses teve uma crise de pancreatite e ficou internado. Qdo voltou não estava comendo bem. Então optei por dar comida natural. Sabia que era um caminho sem volta. Hoje ele está incrivelmente bem. Faço arroz integral, franco, três tipos de legumes crus e visceras (rim, fígado)e de duas a três vezes misturo um pouco de clara de ovos. No site você tem os percentuais certinhos da AN alimentação natural. Hoje não tenho problema com a Insulina. Ele acorda e já quer comer. Pesa 10kg e come 500g por dia (250g 250g). Sempre os veterinários nos falam que precisamos dar ração específica, mas a AN para o meu cachorro está sendo incrível. Vou fazer exames em janeiro de sangue e ultrassom para verificar a evolução dele com a antiga ração e com a A.N. Ah, mais uma coisa, ele não toma mais tanta água devido aos legumes crus que misturo (vagem e abobrinha) e consequentemente diminuiu o xixi. Também tomava 10 doses de insulina e hoje toma apenas 8.

  4. Boa tarde,
    Dra. Leonora eu tenho uma cadelinha ppint/base, está com 10 anos, de novembro pra cá ela apresentou muita sede e o xixi pregando foi quando levei ao Veterinário e descobrimos que ela está com diabetes, começou emagrecer muito rápido e também perdeu às vistas. Eu não sabia que cachorro tinha diabetes ela comia ração mas de vez em quando eu dava comida de sal, frutas pra ela. Levei ao Veterinário então ele falou que não é bom aplicar insulina, porque às vez acelera o tempo de vida do animal e também não pode dá fruta. Só passou uma ração pra cães diabéticos. Só que ela não ganha peso continua magra. Socorro Dra. Leonora o que faço? Me ajude

    • Prezada Joana
      Não posso consultar à distância. E cada caso é um caso, é necessario ver e examinar cada animalzinho. Ate onde sei, a diabete mellitus em cão, desde que confirmada, necessita de uso continuo de insulina, em geral duas vezes ao dia. è difícil controlar a diabete mellitus nos animais, mais difícil que no homem. Assim sendo, seria interessante consultá-la com um endocrinologista veterinário, ou conversar novamente com o colega que a atende, mostrando que não está vendo evolução do caso. As mvezes há outros problemas endócrinos envolvidos, como a Síndrome de Cushing, se ele fez uso de corticoides, por exemplo. Enfim, é necessário maiores estudos para que ele seja medicado de acordo com sua necessidade, ok? Abs

  5. Minha cachorrinha está com diabete esteve muito mal e ficou internada 4 dias.A veterinária mandou dar apenas a ração mas ela odeia e não está comendo nada e hoje ficou fraquinha quase desmaiou …posso dar mais comida para ela?

    • Prezada Maria da Graça. O ideal seria encontrar um médico veterinário especializado em Endocrinologia. Em geral, uma vez instalada, a diabete mellitus em cães necessita de insulina e dieta. Não pode ficar muitas horas em jejum, que pode entrar em cetoacidose. Reveja o traamento com a colega que a atendeu, ou peça a ela para indicar um especialista. Atenciosamente.

      • Maria da Graça a minha cachorra desmaiou varias vezes e ate ficou internada, Ocorre que ela nao se adaptou a ração pq comia comida. Quando isso ocorrer coloca açucar na mucosa da boca e agua com seringa ate ela reagir, é falta de glicose a taxa da minha chegou em 27.

        • Olá Cintia! Já passou muito tempo, não havia visto sua mensagem! Mas há uma doença que provoca hipoglicemia, que é o insulinoma, um tumor raro no pâncreas. Mas pode ser muitas outras coisas e que teria de ser melhor investigada, como a função hepática dela.Espero que já tenha conseguido chegar ao diagnóstico e que seu animalzinho tenha melhorado!

  6. Minha bb de 4 patas foi diagnosticada ha poucos dias apos uma complicação cirurgica com diabetes e uremia alta.Quase a perdi porém agora os exames estão quase perfeitos. Estou fazendo nph 3x ao dia, li q o ideal é 2x. Mas a glicose ainda ta altinha. Como fazer?

    • Prezada Fabianne. É necessário continuar com o acompanhamento medico veterinario. Cada caso é um caso. Algumas vezes é necessário alterar dose, outras, o tipo de insulina, a dieta, etc. Por isso, continue junto do profissional que a salvou, que com certeza irá equilibrando aos poucos!

  7. Mais uma dúvida existe algum processo para reverter pelo menos parte da cegueira? ela tem apenas 6 anos e está totalmente cega. De um dia para outro ficou assim, após a cirurgia e as complicações. O que posso fazer?

    • Se estiver com a doença controlada, pode realizar, com o Veeterinario oftalmologista, um exame chamado retinografia. Se a retina estiver íntegra, há bastante chance de recuperar a visão, removendo o cristalino opacificado por uma cirurgia chamada facoemulsificação, e em alguns casos, colocando uma lente artificial.

  8. Dr.Leonora
    Muito esclarecedoras as inf.sobre diabetes em cães. Sou cuidadora de pets e com orientação sempre claro, aplico insulina e cuido alimentação..NNãosabia que os legumes deverão ser cozidos sempre dei crus achando qmanteria os nutrientes e a mastigação natural mais ativa, obrigado

    • Olá Mercedes! Penso que os legumes cozidos serão melhores, pela maior facilidade de digestão, já que em geral o fígado e o pâncreas estão fragilizados na diabete mellitus.Grande abraço!

  9. Dra : minha cadelinha é diabetes ela come a ração especial de cães diabetes.
    Mas estou notando que ta ficando fraca o que devo dar pra ela comer?pois nem tudo ela pode comer devindo a diabetes.

    • Boa noite,Sr. Lourivan. Me perdoe pela demora na resposta. Não havia visto estas mensagens!!! Bom, se sua cadelinha está fraca, pode ser que a glicemia não esteja equilibrada.O senhor tem conseguido dar a insulina na dose certa?Sempre no mesmo horário? troca regularmente o frasco da insulina?
      Boa sorte!

  10. Olá doutora!
    Tenho uma cachorra de 10 anos que foi diagnosticada com diabetes
    A raçao especifica e muito cara,entao estou dosando com arroz integral e peito de frango brocolis. Posso continuar a fazer isso?
    Também dou a metade de uma maça ou banana esta correto
    Obs ela toma insulina 2x ao dia
    Grata abraços

    • Boa noite, Andrea! Pode dar maçã cozida, que não altera muito a glicemia, e ais legumes na alimentação tais como abobrinha, chuchu, cenoura, batata baroa.Tomara que a glicemia dela fique equilibrada! Mas sempre fazendo a curva glicêmica !!!

  11. Ola!. Meu Tuco ha um ano foi diagnosticado com diabetes e faz uso da insulina duas vezes ao dia. Ele tambem tem um tumor cancerigeno na entrada do anus e este esta crescendo lentamente!. Tambem tem problemas de figado e toma silimarina!. Ja esta cego!. Meu guerreiro come bem e dorme bem! Estava comendo racao diet mas como esta magro comecei dar a liht por orientacao da veterinaria!. So que de uns dias pra ca ele esta gemendo, so dorme de dia e tem muitos gases. Dou a racao light misturada a carne moida e legumes. Ele nao tem dormido bem e agora nao sei mais oquefazer. Nao tenho condicoes de dar a racao diet!

    • Prezada Rosangela. Você tem acompanhado a glicemia dele? E tem feitos exames regulares? Já avaliou este tumor que relata, se não tem ligação com outros, no testículos, pois é frequente acontecer isso, e fez algum tipo de biópsia para saber se o mesmo é benigno ou não? Será que a alteração na dieta não descompensou o metabolismo dele? A adição de carne vermelha num quadro como o dele não é conveniente….Enfim, o médico veterinário que o acompanha, com certeza vai pedir exames e tentar melhorar o quadro, pois ele é um verdadeiro guerreiro, o seu cãozinho! Não deixe de luar por ele tambem, mudando o que pode ser mudado para auxiliá-lo.

  12. Bom dia Dra. Leonora a minha cadela perdeu 5 kgs em dois meses o veterinario aconcelhou a fazer anlises ne nrtinha aglicose a 561 ficou internda e após vir para casa meço a glicose de mnaha em jejum e depois dou-lhe de comer legumes e dfrango cozido pois não quer comer a comida especial,depois passadas 6 horas volto a medir e está relactivamente bem volta a comer mas no dia seguinte continua alta em jejum estou muito preocupada porque hoje o aparelho nem mediu deu HI estava a + de 600 é só em jejum vou leva-la já ao vet mas tenho medo que me morra me diga alguma coisa estou muito aflita. Obrigada

    • Boa noite. Quando a glicemia não volta ao normal, temos de avaliar uma série de possibilidades. Infecções concomitantes anulam o efeito da insulina. Outras alterações hormonais como uma doença chamada hiperadrenocorticismo ou Síndrome de Cushing também comumente afeta o resultado. Se ela não for castrada, é fortemente indicado para que o seja o mais rápido possivel, pois as alterações hormonais ao longo do ciclo, competem com a açõa da insulina. O tipo de insulina às vezes não é o mais indicado para seu animalzinho. Enfim….Converse com o Médico Veterinário que está acompanhando, e verifique todas as possibilidades. A quantidade de alimento, e o numero de refeições também contam.D~e uma olhada nas outras respostas, por favor!

      Boa sorte.

  13. Boa tarde doutora,tenho um vila lata fofuxo de 1 ano e a um me descobri que ele esta com diabete,pois emagreceu muito,sede e muita urina levei ao veterinario foi medido a taxa glicemica,faço dieta com ele dou duas x por dia a insulina mas mesmo assim ele esta muito magrinho,urinando muito e bebendo muita agua(troco remedio dele a cada 1 e meio)o que faco?ahh e ele chora pra aplicar insulina,aplico na coxa esta correto?

    • Boa noite, Kelly. tente dividir a comida dele em 3 ou 4 vezes. deve ser adequada para diabeticos, ou se estiver muito cara , uma light de uma marca super-premium. Se os sintomas ainda não desapareceram é porque ele ainda não está equilibrado. A diabete mellitus em cães é bem complicada, até o equilíbrio. O ideal é descartar o frasco de insulina com 30 dias de uso, mesmo que ainda tenha muita quantidade no vidro. A insulina é uma molécula muito frágil, mesmo na geladeira ela começa a se degradar com 30 dias aproximadamente. Também nunca sacuda o vidro com força quando homogeneizar. Sempre lentamente girando o vidro, e não sacudindo. Esteja sempre em contato com o Médico veterinário, e se necessário, solicite a ele trocar o tipo de insulina. Boa sorte e que tudo corra bem!

      • Bo tarde dr Leonoura minha cachirrinha tem 10 anos fiz exame e constou glicose esta 291 ficou jejum. 10 hs depois fez aquele exame tira sangue 3 em 3 hs e deu 330. 340 ela e conseiderada diabetica o tratamemto é só insulina? Ou tem comprimido tenho muitas duvidas por faor mim esclarece meu email é Rosimeiremorato08@gmail.com desde de ja agradeço estou apovorda com esta noticia

        • Prezada Rosemeire. Infelizmente, diabete diabete mellitus no cão, necessita de insulina, de preferencia duas vezes ao dia, e com bastante cuidado na vigilância das doses e glicemia. Abs

      • Geralmente aconselho nos flancos, via subcutanea. Já ouvi alguns colegas indicarem na região do pescoço, principalmente nos casos onde a glicemia está dificil de controlar. Não descobri ainda uma explicação científica para isso, mas com certeza deve ter.

  14. Olá.

    Meu Rottweiler tem diabete há 2 anos (fez 5 agora em julho), a glicemia está ok..mas ele pegou uma doença rara (Miosite Mastigatória) a boca vai fechando com dificuldade de abrir..as lateria são crânio afundaram..enfim e outros sintomas…mas o problema maior é que essa doença é somente tratável com corticoide (prednisona) ..já tentei fazer 3X o tratamento..em 3 dias ele melhora a boca..começa a abrir…brincar ..mas o tratamento precisa ser agressivo..mínimo 15 dias 80 mg prednisona ..não dá..ele emagrece de parecer as últimas costelas..o rosto é espantoso como fica fundo..o olho incha ..horrível ver a reação que essa droga dá no meu rott..a glicemia ..HI..480..por aí..não encontro médicos pra tratar com outra alternativa fora o corticóide..alguém pode me ajudar..por favor..Abraços
    Lucile

    museudarevista@gmail.com

    • Prezada Lucile, infelizmente não via sua mensagem antes. doenças auto-imunes em Rottweiller não são raras, e geralmente quando manifestam são muito graves. Há alternativas de imunossupressão como a ciclofosfamida, mas terão igualmente efeitos colaterais. eria de ser tentado com muito cuidado e junto a um veterinário experiente. No mais, não estou afirmando, mas sugerindo, talvez fazer uma pesquisa para lupus, pois já vi estes sintomas em Rottweiller, e era lupus eritrematoso sistemico. Enfim, espero que a luta aí continue e cheguem a bons resultados. Mas o prognóstico é preocupante mesmo.

    • O meu labrador teve miosite. Fez um tratamento com células tronco e melhorou um pouco. Procure se informar a respeito. outra sugestão é procurador uma clínica especializada na parte de odonto

      • Sim, hemoterapia associada a ozonioterapia, também tenho ouvido falar. Homeopatia, Acupuntura. Tudo isto ajuda sim.
        Em Teresópolis, onde trabalho, temos tido uma incidência relativamente grande de miosites secundárias à infecção de Neospora caninum. geralmente o tratamento com clindamicina é eficaz e os sintomas desaparecem.

        Só não entendi, Nilce a indicação pela odonto, pode me ajudar e explicar isto?
        Obrigada

  15. Olá boa tarde minha cachorrinha está com diabetes, comecei a fazer o tratamento dela da semana tirar sangue e medir a diabetes, mais gostaria de saber se tem outra maneira de medir isso pois acho que espetando a cachorrinha pra tirar sangue muito cruel, mas tem outra maneira de medir isso? E percebi que ela perdeu a visão seus olhos estão um pouco branco e ela não vê um dedo na frente dos olhos dela, com o tempo a visão dela volta ou infelizmente ficou cega?

    • Boa tarde. Embora parecendo cruel espetar toda hora, não há forma de controlar a glicemia do animalzinho. Se ela ficou cega é porque a diabete não foi adequadamente controlada, mas espero que agora o senhor tenha conseguido uma adequação da administração da insulina duas vezes ao dia, com as unidades suficientes. A diabetes mellitus em cão é bem mais complicada que no ser humano. Precisamos sim, pelo menos nos primeiros tempos está sempre dosando a glicemia. Quanto à cegueira há duas possibilidades. Ha a perda de visão pela opacidade de cristalino, pela própria densidade da glicose que penetra na camara anterior, onde ele fica. È a catarata diabética, que pode ser operada, com ou não a aplicação de novas lentes, desde que o animalzinho esteja estável, e esta cirurgia tem que ser realizada somento pelooftalmologista veterinario. Outra causa, é se ocorreu uma retinopatia diabética, por lesão na parte vascular da mesma. aí, infelizmente e irreversível.Para ver isso, é necessaria a realização de um exame chamado eletrorretinografia.Att

  16. Já cuido do meu diabético a quase 5 anos, ele come ração específica a cada 12h seguido da insulina, qdo enjoa trocamos a marca… sempre usou a Iinsulina NPH e a alguns meses começou a apresentar resistência, trocamos para Detemir, mas já a mais de 20 dias ajustando a dose e continua hiperglicemico, já fez todos os exames imagináveis e está tudo ok… o diabetes dele é consequência do Cushing que está bem controlado a muito tempo… a minha pergunta se refere a quantidade de refeições citada na materia… pq desde sempre ele come a cada 12h e faz um lanchinho 20% da quantidade diária no meio da tarde… será que aumentando essa frequência pode haver um melhor controle?

    • Sim, talvez dividindo quantidade total em quatro refeiçoes seja interessante. Verificar se ele está com a dose de acordo com o peso. Às vezes o animal emagrece, mas continua a mesma dosagem, pode haver efeito Somogyi, uma espécie de efeito remoto a uma inicial hipoglicemia, seguida de hiperglicemia secundária a gliconeogenese. talvez fazendo durante uns dias uma curva mais detalhada, tenha mais dados, coletar 4vezes ao dia e fazer curva glicemica, para ver se esta glicemia é durante todo o tempo, ou se há momento de hipoglicemia. Diabetes mellitus em animais sempre é complicado…Att

  17. Olá. Tenho um cachorro idoso com diabetes. Devido ao calor, ele está com muita falta de apetite. Ele precisa da ração balanceada para que a quantidade de insulina seja adequada. Estou querendo adicionar à ração dele uma pequena porção de patê de carne Pedigree. Ele gosta bastante, mas não sei se é adequado para cães diabéticos. O que vc acha Dra. Leonora?

    • Não acho aconselhável o patê Pedigree neste caso, prezado Fernando Henrique. Seria interessante averiguar enzimas hepáticas, colesterol total e fração, glicemia e frutosamina, para ver se a diabetes está controlada, se há alguma efeito colateral da mesma influindo na saúde e diminuindo o apetite. Se for possível, pode adicionar o patê w/d da Hills, bem pouco, e guardando o conteúdo da lata em pote de vidro, se possivel, na geladeira. Att

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *