O perigo dos ossos

É claro que se você oferecer, seu cão irá amar mastigar um osso. A pessoas acham que dar ossos aos seus cães ajudam a manter os dentes limpos, ou acham que todo cão tem de roer um osso de vez em quando.

Na verdade, são tantos os riscos, que o ideal seria não oferecer nenhum osso a eles. Ossos de galinha e ossos de costela de boi ou porco  notoriamente podem causar perfurações em esôfago, estomago ou intestinos. Ossos de vértebras podem ficar presos no interior da boca, incrustados no palato, ou entre a faringe e o esôfago asfixiando-os.

A maioria pensa que é seguro oferecer ossos grandes, mas na verdade estes também podem lascar e gerar muitos ferimentos internos, ou obstruções intestinais, levando a emergências cirúrgicas, sangramentos na mucosa da boca , estomago ou intestinos. Fora o risco de doenças, se são ofertados crus ( toxoplasmose, botulismo, toxinfecções bacterianas) ou se ficam muitos dias rolando pela terra ou chão sujo. A gordura do interior dos ossos, mesmo cozidos, pode levar a diarreias, pancreatites.

O único osso relativamente seguro, seria, após cozimento, o da rótula do boi, por ser redondo, mesmo assim, com cuidado para o cão não engasgar.

Existem substitutos para o osso, brinquedos feitos de couro, para o cão passar o tempo, se ele for do tipo ansioso. Mas também estes podem levar a constipação, ou irritação das paredes do estomago e intestino, se o cão ingerir grandes pedaços.

 

Hoje em dia, para aqueles cães que adoram mastigar, e para salvar a mobília da casa, existem brinquedos feitos para morder, com uma textura que ao mesmo tempo não traumatiza os dentes, nem solta pedaços, e são laváveis e duráveis, sem tinta. Estes seriam a melhor opção sem riscos para o seu pet se distrair com segurança.

 

 

By MARIA LEONORA VERAS DE MELLO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *